home >

Gerente de TI

@/Texto: Dupla velocidade

Linhas de interpolação - "Velocidade dobrada". Esse método de verificação aumenta a velocidade de captura de um scanner, mas fá-lo à custa da qualidade da imagem. Alguns vão dizer que uma imagem digitalizada em 300 dpi x 100 dpi terá aproximadamente a mesma qualidade de uma digitalização em 200 dpi x 200 dpi. Isto simplesmente não é verdade. Suas imagens vão parecer como a imagens de um velho fax, com baixa resolução. Será que o vendedor do scanner que você está considerando, comprime ou interpola as linhas para compensar o desempenho do lento do scanner ? Scanners que utilizam essa abordagem "velocidade dobrada" diminuem a qualidade das imagem e precisão do OCR por terem de comprimir os dados e interpolar a resolução. Além disso, as imagens manipuladas por esta abordagem "velocidade dupla" correm o risco de serem contestadas em algumas aplicações legais.

Resolução óptica verdadeira

A verdadeira resolução óptica é a capacidade de ter um pixel de sua câmera para cada pixel na sua imagem de origem. Isto é alcançado por opticamente ajustar a distância focal da lente e câmera para capturar a uma resolução de imagem, e não por faz digitalmente o dimensionamento da imagem para atingir a resolução desejada. O dimensionamento de uma imagem cria artefatos que não são desejáveis, e pode ser muito prejudicial para a qualidade de imagem, afetando a capacidade OCR. Alguns fabricantes de scanner afirmam que seus equipamentos tem resolução ótica verdadeira, quando de fato eles não tem capacidade para ajustar o caminho ótico para diferentes relações de redução óticas e requisitos de DPI.

Tudo o que eles têm é uma configuração fixa. Você já notou como quando o seu monitor LCD não está ajustado em sua resolução nativa, a qualidade da imagem é muito pobre? Isso é porque a imagem deve ser dimensionada para se adaptar à resolução nativa do monitor e os pixels são descartados ou adicionados quando necessário. Scanners com caminhos ópticos fixos só podem realizar diferentes resoluções por escalonamento ou interpolação, o que realmente significa adicionar ou remover pixels da imagem original. A adição / remoção de pixels não só pode corroer significativamente a qualidade da imagem e a precisão do OCR, mas também constitui uma manipulação da imagem original que pode ser contestada em alguns aplicativos legais.

Digitalização “ Ribbon” x Digitalização em tiras

A verdadeira digitalização “Ribbon” captura as imagens de um rolo inteiro de filme ou microfichas de ponta-a-ponta e de cima para baixo, “raw”, sem compressão, em tons de cinza sem perdas e armazena-a como uma única imagem. Isso garante que nenhum fotograma possa ser perdido por má configuração, detecção ou má qualidade de imagem no filme / ficha. A digitalização em tiras, tira salva as imagens compactadas em “lossy”, o que não é exatamente igual ao original. Além disso, qualquer imagem que necessite ser processada depois da digitalização, não poderão mais ser melhoradas na sua qualidade, finalizado o processo de digitalização. Você vai querer estar no modo de testes e erros tendo de ajustar os parâmetros de processamento de imagem para cada rolo? Você realmente quer fazer todo o re-escaneamento?

Digitalização verdadeiramente “Ribbon”, requerem arquivos verdadeiros que são compostos de dados em formato RAW, tons de cinza e sem compressão. Tudo o que é comprimido NÃO é um arquivo “Ribbon” e não vai dar-lhe os benefícios deste tipo de digitalização. A verdadeira digitalização em “Ribbon” permite realizar vários aperfeiçoamentos de imagem sem precisar re-digitalizar qualquer imagem. O mesmo não se pode dizer da digitalização em tiras, onde os arquivos produzidos são comprimidas desde o início (daí a perda na sua qualidade de imagem e limitação de melhoramento das imagens) e se você precisar melhorar ainda mais a qualidade das imagens, então você precisará re-digitalizar essas imagens.

Rendimento de produção

Qual é a REAL velocidade para digitalizar, processar, fazer o controle de qualidade e saída das imagens? Não apenas o quão rápido um scanner pode, teoricamente, capturar um rolo de filme? O software de digitalização em tiras (vs. software verdadeiramente “Ribbon”) só pode digitalizar ou dar saída das imagens, mas não ambos ao mesmo tempo. Isso afeta drasticamente a produtividade do seu sistema. A digitalização e o processamento não podem ser feitos a toda a velocidade nominal, sem a adição de um sistema de armazenamento de alta performance. Será que o seu fornecedor de scanner oferece isso? Lembre-se que um componente chave para garantir a precisão de um projeto de conversão e para que esse seja concluído dentro do prazo e orçamento, é o ciclo de produção e NÃO a velocidade de digitalização teoricamente indicada nos catálogos. Os scanners de tiras têm um gargalo de produção na etapa de processamento de imagem e não na digitalização de imagens. O processamento das imagens pode levar até duas vezes mais tempo que leva para a digitalização, portanto, os scanners que fazem a captura por tiras, não medem realmente a velocidade real do scanner. Você deseja verificar qual é a velocidade para completar os 4 passos básicos em seu processo:
a) Digitalização de Imagem,
b) Processamento de Imagem,
c) CQ,
d) Saída.
Além disso, você não vai querer verificar se você tem apenas o scanner mais rápido do mercado, mas também a melhor qualidade de imagem produzida com RAW, dados não comprimidos capturados com a verdadeira resolução óptica (sem interpolação ou escalonamento).

Qualidade da imagem

Será que a solução de digitalização que você está considerando inclui uma câmera com capacidade de gerar imagens com 14 bits interno e 12 bits reais de dados capturados, uma lente Schneider de alta qualidade, uma fonte LED- estrobo com base iluminação como a LuminTec e / ou várias opções de processamento automático, como recorte, enquadramento, girar, espelhamento, correção de gama ajustável e auto limiar para a filme com densidade variável para conseguir a melhor imagem possível. Ele pode digitalizar um rolo inteiro em escala de cinza sem compressão, com alta qualidade e DPI óptico verdadeiro? Ou será que o fornecedor que você está considerando ainda usa hardware dedicado do tipo utilizado em escolas para fazer o processamento de imagem. Ou o processamento das imagens é baseado em software flexível e com margem para futuras inúmeras atualizações / desenvolvimentos. Lembre-se que a qualidade de imagem e precisão OCR pode ser gravemente afetados pelo sistema de iluminação. A tecnologia estroboscópica LuminTec, homogeneíza a distribuição de luz enquanto diminui eventuais distorções de imagem lineares, proporcionando uma qualidade de imagem intocada, mantendo o tamanho de arquivo pequeno. A Resolução óptica real só é alcançada através de meios ópticos e não através de interpolação ou dimensionamento, e o processamento de dados usando arquivos RAW garante o máximo de fidelidade da imagem. Fornecedores de scanner com tecnologia por tiras, não pode fornecer essas características.
@/Ordem: @/

SEMI NOVOS
 

CORPORIGHT 2015 SCANSYSTEM - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS